sexta-feira, 29 de abril de 2011

Elizabeth - A Era de Ouro


Sei que tenho o corpo de uma mulher fraca e frágil; mas tenho também o coração e o estômago de um rei – e de um rei da Inglaterra!.
Rainha Elizabeth I

Trata-se da continuação do filme Elizabeth de 1998. Em Elizabeth – A Era de Ouro, Shekar Khapur retorna ao período onde a Inglaterra era governada pela rainha Elizabeth I, filha de Henrique VIII com Ana Bolena, Cate Blanchet retorna ao papel da rainha. O filme dá destaque ao conflito entre Inglaterra e a Espanha culminando com a batalha naval que levou a Invencível Armada espanhola a derrota.

A “Era de Ouro” que dá subtítulo ao filme refere-se ao período em que Elizabeth I foi rainha da Inglaterra entre 1559, ano da sua coroação, até 1603, quando morreu. Esta era foi marcada pela ascensão da Inglaterra.

sábado, 23 de abril de 2011

Zona Verde


Zona Verde (2010), de Paul Greengrass nos coloca num dos episódios da história recente: a invasão do Iraque pelos Estados Unidos em 2003. No filme, o capitão Roy Miller (Matt Damon) faz parte de um grupo de soldados destinados a encontrar as armas químicas de destruição em massa de Saddam Hussein, armas que serviram de pretexto para que o presidente George W. Bush justificasse a invasão. Mas logo o capitão Miller percebe que tais armas não existem e dessa forma decide, por si só, descobrir a verdade por trás disso tudo.

Greengrass no seu estilo documental de filmar, nos mostra as primeiras semanas da presença norte-americana na cidade de Bagdá. O trabalho de 10 anos sobre cobertura de conflitos globais para o canal inglês ITV deixa o diretor de Zona Verde mais a vontade nesse filme. Ele consegue recriar uma Bagdá arrasada após os bombardeios norte-americanos que começaram no dia 20 de março de 2003. Recria na tela a aflição do povo iraquiano que sofre com as consequências do ataque, pois estão desprovidos de recursos básicos como eletricidade e água.

domingo, 17 de abril de 2011

A Jovem Rainha Vitória


“Ele é extremamente bonito; seu cabelo tem a mesma cor que o meu; seus olhos são grandes e azuis, e ele tem um lindo nariz e uma boca muito doce com belos dentes; mas o charme de seu semblante é a sua expressão, a mais deleitável"
Rainha Vitória sobre o príncipe Alberto de Saxe-Coburgo-Gota

Por séculos o casamento entre as casas reais européias seguia uma lógica de perpetuação de poder entre as famílias e também obedecia ao jogo político da época. Vários príncipes e princesas tiveram seus destinos traçados em razão das necessidades de seus reinos. Os casamentos eram verdadeiros acordos políticos onde o amor era um luxo, pois não se levava em consideração o desejo dos noivos.

No entanto, na história, há um casamento entre casas reais onde o amor foi determinante para a união do casal. Falamos do casamento entre Alexandrina Vitória, rainha da Inglaterra, com seu primo-irmão, o príncipe Alberto de Saxe-Coburgo-Gota. Mas também o casamento entre os dois não escapava dos interesses políticos da época.

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Flyboys


É notório que a grande produção cinematográfica, em filmes de guerra, quase sempre aborda eventos da Segunda Guerra Mundial. Baseado em fatos reais ou tendo seus eventos como pano de fundo para ficções, o conflito que marcou o mundo de 1939 a 1945 enche não somente prateleiras de filmes, mas também inúmeros livros, séries de TV, vídeos-game e outras mídias que exploram o conflito. Por isso que às vezes deve se olhar com atenção aos filmes que tem como contexto a Primeira Guerra Mundial.

Nesse texto quero me ater aos filmes que contaram um episodio em particular da Grande Guerra: a história da Esquadrilha Lafayette, o esquadrão aéreo formado por voluntários americanos em 1916.